1. Home
  2. »
  3. Carro
  4. »
  5. Dicas

Bateram no meu carro, e agora, o que fazer?

Imprevistos no trânsito são cada vez mais frequentes. Seja por falta de sinalização adequada na estrada, freadas bruscas, buracos na pista, desatenção ou por excesso de velocidade. No fundo, ninguém sabe muito bem como lidar e acaba se desesperando: “Bateram no meu carro, e agora?”

bateram no meu carro

Se você já passou por isso, sabe o quanto é uma situação delicada, mesmo que não tenha acontecido nada muito grave. Afinal, o próprio susto pela ocasião já é um sintoma que deixa a pessoa em total tensão, o que só dificulta a situação. 

Por isso, é preciso manter a calma e entender o que fazer. Continue lendo e descubra!

Bateram no meu carro: o que fazer? 

O primeiro passo é ter certeza de que você está bem. Analise a situação com calma, veja se não há ferimentos pelo corpo que você pode não sentir no momento, por causa da tensão. Caso haja algum problema, chame ajuda imediatamente.

Mas, se está tudo certo com você, o próximo passo é verificar se não há vítimas. Isso é com relação aos passageiros, caso você não esteja sozinho, e também referente aos outros veículos da pista. 

Caso haja feridos, chame ajuda de outras pessoas ao redor ou ligue para o número 190. Lembre-se: a omissão de socorro a vítimas de acidente é uma infração de trânsito gravíssima.

Agora que já passamos dessa parte, vamos às outras questões que você precisa considerar:

Em relação ao veículo

Ao se perguntar: “bateram no meu carro, o que fazer?”, você está demonstrando preocupação com o veículo também. Então, esse é um momento que exige atenção para verificar se ele está em condições de rodar sem causar mais prejuízos. Em caso positivo, retire-o da rua e o estacione em um local seguro.

Além de evitar mais acidentes, você também se livra de gerar multa por impedir a circulação de outros veículos, sem mencionar a possibilidade de perder pontos na carteira. 

E se o carro não estiver em condições de rodar, ligue para um guincho, deixe o pisca-alerta ligado e sinalize a estrada com o triângulo a 30 metros do automóvel.

Em relação ao outro motorista

Em casos de colisão como essas, é preciso verificar a situação com o outro motorista. Quanto a isso, saiba que é necessário diálogo e calma, visto que a condição em si já é uma grande dor de cabeça, evite discussões desnecessárias.

Um ponto importante é anotar os dados do outro condutor e seu carro, além de trocar contatos com ele. Se não houver brigas e nem feridos, a situação dispensa a presença da Polícia Militar. Por isso, é importante buscar resolver amigavelmente.

Em relação ao registro do ocorrido

Registrar o ocorrido é muito importante, principalmente se o causador do problema ameaçar fugir de sua responsabilidade. Por isso, tire fotos da pista, dos danos causados e das placas dos automóveis envolvidos. Vale a pena também anotar os dados de testemunhas.

Em relação ao BO

É sempre bom registrar um Boletim de Ocorrência (BO) para deixar tudo esclarecido e se proteger em casos de ter que acionar a justiça, por exemplo. Portanto, no BO precisa constar a cronologia do acidente e todas as informações pertinentes ao momento, sobre os veículos e dados sobre os envolvidos, incluindo as testemunhas. 

E quando o outro motorista foge? 

Agora, se a questão é saber o que fazer quando batem no seu carro e depois fogem, o melhor é: registrar tudo. 

Fotografe a placa do carro e inclua no boletim todos os detalhes possíveis quanto ao motorista e ao veículo envolvido, como marca, modelo, cor, etc. Vale a pena também verificar se há câmeras na via para solicitar as imagens de segurança.

Afinal: quem cobre os prejuízos? 

A responsabilidade é de quem causou o acidente ou do proprietário do carro que a pessoa conduzia. Nesse caso, quando a integridade física é ferida há a cobertura do seguro obrigatório DPVAT, mas os estragos materiais devem ser quitados pelo responsável pelo acidente.

Portanto, se uma pessoa bateu no seu carro, você não precisa acionar o seu seguro do veículo. Em vez disso, é preciso buscar o ressarcimento dos danos junto ao causador da batida.

Se o culpado tiver Seguro Auto, a seguradora pode ser responsável pelos danos materiais e físicos causados aos outros motoristas. Tudo vai depender, no entanto, do tipo de cobertura que ele tenha contratado. Em caso de não possuir cobertura ou seguro, terá ele mesmo que arcar com as despesas. 

Entender sobre Seguro Auto é importante!

Uma coisa é certa: se você já se perguntou “O que fazer? Bateram no meu carro!”, deve ter se lembrado também do Seguro Auto. Seja porque você já contratou um ou porque ainda não fez isso e lamentou no momento.

Seja como for, a questão é que entender sobre seguro veicular é muito importante, especialmente para situações como essa. A ocorrência de sinistros é algo totalmente inesperado, por isso é preciso estar a par de tudo antes que surjam.

Por isso, ao contratar um seguro, o mais recomendável é que você confira todos os detalhes e conheça as opções que escolheu para cobertura. Por exemplo, é importante verificar se há proteção a terceiros e se o seguro indeniza os danos do outro automóvel. 

Além de evitar desespero no momento da situação, você ainda conta com todo suporte necessário, sem precisar se preocupar, por exemplo, com as questões burocráticas do processo e procedimentos para resolver o sinistro. 

Agora, se você ainda não contratou um seguro, está correndo riscos ainda maiores, uma vez que ter que arcar com tudo isso sozinho e inesperadamente pode ser um grande problema. 

Para se proteger de batidas no carro e diversos outros sinistros, conte com a Minuto Seguros, a maior corretora do país e que disponibiliza atendimento qualificado. Faça uma cotação gratuita e conte com uma equipe para ajudar você a escolher o melhor plano!

COTE SEGURO AUTO GRÁTIS

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *