1. Home
  2. »
  3. Carro
  4. »
  5. Dicas

Gasolina adulterada: saiba como identificar e evitar!

Essa é uma situação delicada pela qual, possivelmente, todo motorista deve ter passado ou conhecido alguém que passou. Gasolina adulterada é assunto sério e que pode gerar mais problemas para o carro do que o imaginado.

Abastecer o carro com gasolina adulterada pode fazer com que ele corra perigosos riscos, em alguns casos, levando até à fundição do motor. Claro que isso tem influência direta da frequência com que ele é abastecido com um combustível de procedência duvidosa.

A prática de postos usarem esse tipo de combustível não é nova e, mesmo com a forte fiscalização da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), há casos recorrentes em muitos postos espalhados pelo país.

Com isso, a questão que fica é: há maneiras de identificar o combustível ruim e evitar que isso aconteça? Sim! Acompanhe nosso artigo e descubra!

O que é gasolina adulterada?

Conhecida popularmente também como “gasolina batizada”, a gasolina adulterada é aquela que passa por um processo de alteração do seu estado original. Ou seja, é quando outros solventes mais baratos são misturados ao combustível. Entre eles está o álcool (etanol) hidratado, que é usado com frequência para este fim.

No entanto, segundo a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a porcentagem permitida de etanol anidro na composição da gasolina é de até 27%. E o que alguns postos fazem é criar a mistura com uma quantidade bem superior a isso.

Como descobrir se a gasolina foi adulterada? 

Imagine que você está em uma viagem e abastece seu carro em um posto desconhecido. Até aí tudo bem, não fosse o fato de o carro perder o desempenho, começar a “engasgar” ou até mesmo consumir a gasolina de forma bem mais rápida do que o normal. 

Esses são alguns dos sinais – falaremos mais sobre eles abaixo – que podem indicar que você foi vítima de gasolina adulterada. Mas, como ter certeza?

Nesse caso, há alguns testes que podem ser feitos para identificar combustível que sofreu alterações:

Teste da gasolina

O teste de gasolina ou teste de proveta pode ser feito logo que você suspeitar que o carro está abastecido com combustível de má qualidade. Ao solicitar que seja feito o exame para averiguar o caso, o processo poderá ser feito na mesma hora. Ele é muito eficiente para medir o percentual de etanol na gasolina.

O procedimento é feito da seguinte forma: são adicionados 50 ml de gasolina e 50 ml de uma solução produzida de água e sal (esses de cozinha mesmo). Depois de misturar, o etanol que estiver na gasolina será movido para a água. Isso ocorre em mais ou menos 15 minutos, evidenciando a separação dos líquidos.

Lembrando que o teste deve ser feito por profissional e que os clientes podem exigir a avaliação nos postos.

Teste de vazão

Outra forma de avaliar se você está sendo prejudicado ao abastecer seu veículo é por meio do teste de vazão, que é indicado para casos em que houver desconfiança de que esteja obtendo menos combustível do que o solicitado. 

Ou seja, se você acha que está pagando e recebendo quantidade menor do que o indicado, avalie a vazão. Da mesma forma que nos testes anteriores, é direito do consumidor pedir por esse teste. Vale lembrar que todas as bombas devem possuir o selo do INMETRO, então, fique atento a isso também.

Indícios de que o carro está com gasolina adulterada

Entre os inúmeros problemas, podemos citar o sistema de injeção eletrônica corroído, sistema de alimentação comprometido, bomba de combustível entupida, ar mais poluído, peças ressecadas com mais rapidez e muito mais.

É notável que usar gasolina adulterada, ao invés de gasolina de boa qualidade, além de trazer enormes malefícios para o carro, pode deteriorá-lo em pouco tempo, se feito com constância.

Como você pode ver a gasolina adulterada pode trazer uma série de problemas para o veículo e, por isso, tão importante quanto ficar atento às condições de funcionamento do seu veículo é mantê-lo protegido e evitar dores de cabeça. Fique atento!

Quando o carro é abastecido com gasolina adulterada, ele começa a apresentar sintomas clássicos e bem simples de serem identificados. Veja quais são os principais indicativos que podem surgir:

Redução da potência

O indicativo mais frequente é a clara percepção da falta de potência. Assim que o motorista abastece, o pedal do acelerador fica parecendo “borrachudo”. É evidente a necessidade de acelerar mais para obter a mesma velocidade caso estivesse utilizando um combustível de qualidade.

Aumento do consumo

Além desse indício básico de gasolina adulterada, há outros sinais importantes, como a queda brusca do consumo médio, que é de aproximadamente 30%. Ou seja, se o carro aparenta estar consumindo combustível mais rapidamente que o normal e sem motivo nenhum aparente, pode ser esse o problema.

Quem usa o carro diariamente percebe facilmente essa mudança: o tanque dura menos e você precisa parar no posto em menos tempo. Sem contar a dificuldade para o carro pegar pela manhã, situação que fica muito clara quando o tanque de partida também está com combustível ruim.

Surgimento de ruídos

E se você gosta de ficar atento aos ruídos que o carro faz, a pré-ignição – ruído no motor que parece uma corrente de bicicleta trocando de marcha – mostra-se mais agudo. Esse barulho vai acontecer, principalmente nos arranques e saídas e em subidas, momentos em que o motor é mais exigido.

Engasgamentos e falhas

Alguns modelos de carros, quando abastecidos com gasolina adulterada, começam a ter pequenas trepidações, instabilidade e falta de constância na aceleração.

Isso acontece pelo fato de a central não identificar a composição de má qualidade. Nesse caso, o mais prudente é levar logo ao mecânico para esvaziar o tanque e colocar gasolina de qualidade, de preferência, aditivada.

Problemas causados pela gasolina adulterada 

Entre os inúmeros problemas, podemos citar alguns principais, como:

  • sistema de injeção eletrônica corroído;
  • sistema de alimentação comprometido;
  • bomba de combustível entupida;
  • ar mais poluído;
  • peças ressecadas com mais rapidez.

É importante destacar que usar gasolina adulterada, em vez de gasolina de boa qualidade, além de trazer enormes malefícios para o carro, pode deteriorá-lo em pouco tempo se feito com constância.

Como você pode ver, a gasolina adulterada pode trazer uma série de problemas para o veículo e, por isso, tão importante quanto ficar atento às condições de funcionamento do seu veículo é mantê-lo protegido e evitar dores de cabeça.

Dicas para não ser enganado 

Agora que você já entendeu as consequências de usar gasolina adulterada e descobriu os problemas que isso pode causar a curto e a longo prazo, é importante saber também como evitar que seja enganado com combustível de má qualidade.

Abaixo, selecionamos três dicas fundamentais para você estar atento:

Desconfie de preços muito baratos

Sabemos que, para quem depende do veículo diariamente, o abastecimento pode ser uma das maiores despesas, tendo em conta as variações que acabam inflando os preços. No entanto, embora a princípio possa parecer uma boa aproveitar uma “promoção” com custo muito barato, o primeiro ato deve ser o de desconfiar.

Salvo pequenas exceções, muito provavelmente você pode estar sendo vítima de combustível de má qualidade. É importante estar atento também quando houver descontos para variantes aditivadas. Além disso, saiba que o posto é obrigado a deixar o preço evidente, então, se não for o caso, desconfie também.

Outra possibilidade é conferir a origem da gasolina. É obrigação do posto evidenciar de onde vem os produtos que vende. Portanto, se o posto não tiver uma distribuidora exclusiva, ele deve informar em cada bomba de onde vem o combustível.

Solicite o teste de proveta

Se há alguma promoção em um posto desconhecido e você queira aproveitar, peça para ser feito o teste de proveta. Como explicamos acima, é um procedimento que mede a porcentagem de etanol na gasolina e, assim, evidencia fraude caso esteja acima de 27%. Saiba que esse teste é direito do consumidor.

Compare o rendimento dos combustíveis

Um fato que é importante saber é que a gasolina adulterada pode vir tanto de um posto de “bandeira” quanto daqueles que não possui uma. Embora isso também seja importante para somar na verificação da qualidade do combustível, não deve ser o único requisito.

Nesse caso, vale a pena comparar o rendimento dos combustíveis. Ou seja, se você quer experimentar abastecer em um posto que não conhece bem, fique atento ao nível de consumo do carro, que sem dúvida aumentará se a gasolina tiver quantidade maior do que os 27% de etanol permitido, por exemplo.


Por fim, esperamos ter ajudado você os prejuízos de abastecer o seu veículo com gasolina adulterada. E se você é o tipo de pessoa que gosta de cuidar do que é seu, saiba que pode contar com a Minuto para isso. Imagina se, mesmo tomando todos os cuidados, você ainda for enganado com combustível ruim e seu carro der problema?

Sem um Seguro Auto, teria que lidar com todo o prejuízo e de forma totalmente inesperada. No entanto, adquirindo uma cobertura para seu veículo você fica mais seguro de riscos como esses. Faça uma cotação gratuitamente e veja os benefícios!

COTE SEGURO AUTO GRÁTIS

3.27 / 30 votos

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sair da versão mobile